Ler pode ser uma divertida brincadeira. Brincadeiras podem estar dentro de um divertido livro – ou lixeira, gaveta, guarda roupa, revisteiro… Então, que tal aproveitar a leitura de livros que, além de divertirem, alimentam a imaginação e incrementam o livre brincar?

Uma caixa de papelão se transforma em carro, montanha, prédio, robô, navio pirata, balão, foguete.

Não é uma caixa | de Antoinette Portis

Em casa de bonecos, prisão para bandidos perigosos, barco cheio de navegantes…

Vira casa, castelo, janela, túnel, berço ou um gostoso escorregador nos montinhos e montões dos jardins das cidades, das areias das praias, dos morrinhos da roça.

Vira casa, castelo, janela, túnel, berço ou um gostoso escorregador nos montinhos e montões dos jardins das cidades, das areias das praias, dos morrinhos da roça.

Já um retalho da cortina deixa de ser um presente sem graça quando ele vira babador, tapa-sol, vela de barco, lenço para ouvido, paraquedas ou lencinho do adeus.

Um presente diferente | Marta Azcona e Rosa Osuna

Panos se transformam em cabana, cobertor, capa de super-herói, vestido de princesa, lenço de pirata, sling para boneca, tipoia de braço, balanço e por aí vai. Quanto mais pano, mais encantamento e diversão!

Entre os panos, pode haver um lenço, que vira penteado, manto real, turbante e tantas outras coisas, permitindo que o universo (feminino) adulto entre no infantil pela via do faz de conta.

O lenço | Patrícia Auerbach

E o jornal? Se ele é fonte de notícia para o pai, para o filho ele é um brinquedo e tanto! Vira barco, prancha de surf, avião. Permite viajar como e para onde quiser. Só não vale esquecer o chapéu!

 

Para saber mais sobre os livros:

 

  1. Dudu e a caixa, de Stela Greco Loducca, ilustrado por Jean-Claude R. Alphen, Companhia das Letrinhas.
  2. Não é uma caixa, de Antoinette Portis,  Cosac Naify.
  3. O jornal, de Patrícia Auerbach, Brinque Book.
  4. O lenço, de Patrícia Auerbach, Brinque Book.
  5. Um presente diferente, de Marta Azcona, ilustrado por Rosa Osuna,  Callis.

Em vídeo:

 

 

Nota: Este texto é uma adaptação do texto Livros que inspiram brincadeiras, publicado originalmente em 16/12/2013 no antigo blog Ninguém Cresce Sozinho.

 

Texto escrito por Patrícia L. Paione Grinfeld.

A Patrícia é psicóloga (PUC-SP), com pós-graduação em psicoterapia de casal e família (PUC-SP) e em psicanálise na perinatalidade e parentalidade (Instituto Gerar). Cursa especialização em estimulação precoce/clínica transdisciplinar do bebê (Instituto Travessias da Infância, Centro de Estudos Lydia Coriat-SP e UniFVC). Foi sócia-fundadora e integrante da equipe do Instituto Therapon Adolescência. Da atuação na saúde mental, migrou para a área comercial, trabalhando com atendimento ao cliente e comércio eletrônico. Em 2004 a carreira ficou de lado para dedicar-se à família. No retorno às atividades profissionais, além da atuação clínica, foi técnica do Programa Palavra de Bebê do Instituto Fazendo História. Desde 2012 é sócia-fundadora da Ninguém Cresce Sozinho.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × três =