clube de leitura (23/03) – “Caderno proibido”, Alba de Céspedes

R$65,00

A boa literatura instiga afetos, permite identificações, provoca reflexões. Em tempos de excesso de telas e de informações, os clubes de leitura voltaram à baila, reacendendo a chama da leitura e do encontro, tornando a experiência literária mais frequente e menos solitária.

Discutir narrativas ficcionais permite se aproximar e se distanciar de nossa história e de outras histórias, fazendo emergir lembranças, associações, insights e novos pontos de vista.

O Clube de Leitura Ninguém Cresce Sozinho utiliza sua expertise em parentalidade para fazer a curadoria de livros atravessados por esta temática e conduzir o debate a partir das ressonâncias que a obra selecionada produz, possibilitando, assim, novas e múltiplas leituras da parentalidade em nossa cultura e nas vivências de cada participante.

Livro: Caderno proibido, Alba de Céspede, Companhia das Letras (1952, 2022).

Quando: 23 de março, sábado, das 10:00 às 11:30 (horário de Brasília).

Coordenação: Tatiana Machado, psicóloga (CRP 06/69245).

Sinopse do livro:

Um clássico moderno redescoberto da literatura italiana, da autora que é uma das influências de Elena Ferrante.

Valeria Cossati queria apenas buscar cigarros para o marido na tabacaria, mas acaba comprando ilegalmente um caderno preto — um item que não poderia ser comercializado aos domingos –, e faz dele seu diário. Estamos na Roma dos anos 1950, e Valeria leva a vida entediante de uma mulher de classe média, dividindo-se entre os papéis de mãe, esposa e funcionária de escritório. Há anos ela não ouve o próprio nome — o marido só a chama de “mamãe” –, e sua relação com os filhos é marcada por conflitos geracionais. Porém, conforme alimenta aquelas páginas proibidas, Valeria começa a notar uma profunda transformação em si mesma — cujas consequências ela ainda não sabe prever.

Alba de Céspedes foi uma das grandes autoras de língua italiana do século XX, com uma obra que se destaca pela profundidade das personagens femininas. Em Caderno proibido, a autora demonstra todo seu talento ao retratar a intimidade de uma mulher comum e as mudanças da sociedade italiana no pós-guerra.

O que dizem sobre o livro:

“Tirada a roupagem de época, vemos que os conflitos da protagonista persistem nas histórias atuais: a dificuldade para achar a mulher dentro da mãe; a complexidade da relação com os filhos e, sobretudo, com a filha; a falta de espaço para construir algo só seu; o desconforto de viver em um mundo que tenta convencer a mulher de quarenta anos de que, para ela, a sexualidade morreu, enquanto o corpo, ao contrário, está vivendo uma nova ebulição de erotismo.” (Giuliana Bergamo, Quatro cinco um)

“De objeto do olhar masculino a sujeito do discurso os passos foram penosos. O romance de Céspedes, que morreu em Paris em 1997, desvela essa árdua tarefa de inventar um lugar para si, na construção da subjetividade de uma mulher confinada em um universo opressivo.” (Stefania Chiarelli, Estado de Minas)

“A força de Caderno proibido está na capacidade de provocar essa reflexão em perspectiva, fazer com que pensemos sobre nossas mães, nossas avós, sobre o que estava vedado às mulheres de ontem e sobre as possibilidades e desafios que temos hoje.” (Lívia Bueloni Gonçalves, Rascunho)

O preço do encontro não inclui o livro. A aquisição do mesmo é de responsabilidade do participante.

Para adquirir o pacote com desconto para os 4 encontros do 1º semestre de 2024, clique aqui.

O link para o clube de leitura será enviado por e-mail até uma hora antes do início do encontro.

Categoria: