Ninguém cresce sozinho | rede de apoio
48
archive,tag,tag-rede-de-apoio,tag-48,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Por Gabriela Amaral* Ouvi recentemente no programa de rádio CBN Gerações a entrevista com uma psicóloga falando sobre algumas questões da maternidade. Ela, que também é mãe e avó, contava aos ouvintes sobre seu espanto ao escutar em seu consultório mães tão queixosas em relação às dificuldades com a maternidade, a solidão, o cansaço, a falta de apoio em todos os...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Quem transita pelo universo parental já deve ter se deparado com a frase: “mais vale a qualidade do que a quantidade de tempo dispendido com os filhos”. Deve, também, ter ouvido algo em torno da ideia de que “qualidade só é possível diante de certa quantidade de tempo”. Estejamos de um lado ou de outro, podemos dizer...

Por Silvia Bicudo Quando, enquanto psicanalistas, nos deparamos com um caso em que uma criança apresenta sinais de risco para o desenvolvimento, como um atraso motor ou na linguagem, dificuldade de contato com os outros e, ao mesmo tempo, apresenta também um diagnóstico orgânico, seja ele “bem” delineado, como uma galactosemia tipo 1 (a ser definida mais adiante), ou um diagnóstico...

Por Silvia Bicudo A cena é brutal. Um pai, acompanhado de seu irmão e seus dois filhos. A menina, por volta de quatro anos com os pés e pernas até os joelhos amputados, o menino, mais novo que ela, fisicamente intacto, porém emudecido desde o ocorrido. A mãe? A mãe se atirou com as crianças nos trilhos do trem e morreu.  “Assassina!”...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Não temos dúvidas sobre as mudanças fisiológicas que ocorrem com o corpo da mulher na perinatalidade, período compreendido da concepção até aproximadamente o primeiro ano após o parto. Visíveis através das transformações corporais, tais mudanças estão na pauta de atenção e discussão sobre os fenômenos físicos que ocorrem na gestação, no parto e no puerpério, pela...

Por Carla A. B. Gonçalves Kozesinski A partir da escuta de puérperas, em atendimentos grupais ou individuais, como nas redes sociais virtuais, observo que os aspectos mais ressaltados da maternidade hoje em dia não se referem à plenitude vivida nesse momento – como comumente se imaginou durante tanto tempo  –, mas sim, às dificuldades enfrentadas a partir do nascimento de um...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld A criação dos filhos é influenciada por histórias pessoais, mas também pelo contexto sociocultural no qual estamos inseridos.  Isso explica, ao menos parcialmente, algumas tendências “atuais” de criação dos filhos, vistos por alguns como modismo. Entre elas, destaco o parto natural, a amamentação (prolongada), a cama compartilhada, o uso de slings e o método de higiene natural/EC (elimination...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Não sei quando os chás de bebê surgiram – gostaria muito de saber. Mas me lembro que no meio em que vivi os anos 80, 90 e início dos 2000, os chás de bebê eram oferecidos pelas amigas da gestante, na casa de uma delas. Cada uma contribuía com algum come e bebe e um produto...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld A maneira como a mulher vive a gestação, o parto e o pós-parto recai de modo significativo na relação que ela estabelece com o bebê e na construção da maternidade. Por isso, a atenção que ela recebe ao dar vida a alguém deve levar em conta não apenas o corpo biológico, mas também sua subjetividade. A experiência do parto, mesmo sendo...

Compartilhe este artigo