Ninguém cresce sozinho | Maternidade
30
archive,category,category-maternidade,category-30,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Por Adriana Fontes* No domingo, véspera do aniversário de seu filho, Marta preparou um bolo, conforme especificações solicitadas por ele, para oferecer, na segunda-feira, aos amigos da escola, no dia do seu aniversário. Logo cedo, na segunda, passou uma mensagem para a escola e algum tempo depois, telefonou para a secretaria a fim de ajustar o horário da entrega. Era sabido por ela...

Por Silvia Bicudo A cena é brutal. Um pai, acompanhado de seu irmão e seus dois filhos. A menina, por volta de quatro anos com os pés e pernas até os joelhos amputados, o menino, mais novo que ela, fisicamente intacto, porém emudecido desde o ocorrido. A mãe? A mãe se atirou com as crianças nos trilhos do trem e morreu.  “Assassina!”...

Por Silvia Bicudo O universo da reprodução assistida ainda é bastante desconhecido pela população em geral, uma vez que ele fica restrito às clínicas e serviços especializados, bem como aos consultórios médicos onde os casais, homens e mulheres que necessitam de algum tipo de tratamento circulam. Desse modo, para além dos ambientes médicos, são raros os espaços onde o tema é...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Não temos como fazer de conta que a sexualidade não existe nas crianças; ela está no corpo, na fala, nas brincadeiras. Mas quando observamos e reconhecemos sua expressão, muitas vezes somos tomados por sentimentos e ideias confusas e contraditórias. A angústia nos toma e as reações podem ser as mais diferentes possíveis, desde ficar paralisado...

Por Carla A.B. Gonçalves Kozesinski e Patrícia L. Paione Grinfeld A legalização da separação matrimonial, e do divórcio, ocorridas há algumas décadas em nossa sociedade, permitiu novos e distintos arranjos familiares. Contudo, apesar dessas mudanças, ainda escutamos em diferentes circunstâncias e meios que Fulaninho apresenta tal e qual comportamento porque os pais se separaram ou são separados. Por mais que a vida...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Não temos dúvidas sobre as mudanças fisiológicas que ocorrem com o corpo da mulher na perinatalidade, período compreendido da concepção até aproximadamente o primeiro ano após o parto. Visíveis através das transformações corporais, tais mudanças estão na pauta de atenção e discussão sobre os fenômenos físicos que ocorrem na gestação, no parto e no puerpério, pela...

Por Carla A. B. Gonçalves Kozesinski Para muitos pais adotivos e pretendentes à adoção, a necessidade de contar ao filho sobre a adoção gera muita ansiedade e insegurança. Esses sentimentos podem ser vividos de forma tão intensa que alguns pais acabam protelando, ou não contando. Na minha experiência com essas famílias, verifico que os principais entraves estão relacionados a três aspectos: contar...

 Por Silvia Bicudo No contexto da maternidade, as discussões acerca da amamentação são tão polêmicas e controversas quanto as questões que atravessam os diferentes tipos de parto (vaginal ou cesárea). Tais discussões, presentes no âmbito da saúde pública, nos consultórios médicos particulares e nas mídias sociais, geralmente gravitam ao redor de correntes como a da livre demanda em contraposição à amamentação...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Final e começo de ano sempre é época de balanço. Desejo de um ano melhor, de que o que foi bom se mantenha ou repita, e o que foi ruim seja enterrado e não volte para assombrar. Há quem faça faxina, na esperança de um ano mais leve, limpo e sem enrosco. Banho de mar, de...

Por Patrícia L. Paione Grinfeld Fim do ano potencializa a espera, os encontros e as despedidas, não necessariamente nessa ordem. Espera de mudança, de continuidade. Esperança. Encontros casuais, marcados, cancelados; conectados ou desconexos. Despedidas pela conclusão, pela impossibilidade. Rompimentos favoráveis ou nem tanto. Alguns com muito sofrimento. Milton Nascimento canta: “a hora do encontro é também, despedida”. Inevitavelmente. Ficamos juntos para podermos nos separar e nos separamos para podermos ficar...

Compartilhe este artigo